Feira do livro usado na EBS Professor Doutor Francisco Freitas Branco (Porto Santo)

Atividade cultural destinada a toda a comunidade educativa que contou com a participação de uma escritora. Uma autêntica festa da literatura! 11-05-2017 Projeto Bau Leitura
Feira do livro usado na EBS Professor Doutor Francisco Freitas Branco (Porto Santo)

O Baú de Leitura, orientado pelos professores António Duro e Luz Freire, realizou a Feira do Livro Usado, na nossa Escola, nos dias nove e dez de maio.

Os professores agradecem a amabilidade que as pessoas tiveram ao doar os seus livros e, assim, contribuir para o engrandecimento do evento bem como aos colegas que, com os seus alunos, produziram cartazes que são belas obras de arte. Agradeço, também, a todos os funcionários que colaboraram quer na produção quer na deslocação dos materiais. Uma ajuda muito preciosa que nos facilitou a preparação do espaço lúdico/literário.

O átrio da escola foi transformado num espaço melodioso e cativador para acolher o acontecimento cultural, os interessados e os curiosos. A música, as flores, os jovens e menos jovens, os murais com os seus dizeres e as molduras decorativas eram elementos que fluíam num todo harmonioso que se perdia no tempo e no espaço.

Foram dois dias de verdadeiro diálogo entre a cultura e o prazer de ter os livros no nosso caminho, tropeçar neles e poder dizer-lhes com AMOR – como gosto de te folhear.

Para enriquecer ainda mais a grande festa das letras, convidámos uma escritora porto-santense, Rosa Marques, que este ano publicou o seu primeiro livro de poesia intitulado Mar em Mim juntamente com um Notebook.

Além de ter partilhado connosco algumas das suas preocupações durante o evento, deu uma «aula» à turma do 9.º B que respondeu muito bem através de um trabalho de escrita criativa que lhes foi pedido. No final, alguns jovens leram os seus textos e surpreenderam a escritora e os professores pela visão esclarecida sobre a importância da leitura e de melhorar o mundo. Um bem-haja aos docentes que disponibilizaram o seu tempo permitindo, assim, um momento de interdisciplinaridade único. Também à escritora nos mostramos agradecidos pela sua comunicação e pela sua disponibilidade para os outros.

Assim, o ambiente frenético da escola parece que parou por dois dias. As pessoas sorriam com prazer, falavam com amor, relacionavam-se com harmonia e o mavioso canto sentiu-se nos discursos dos interlocutores.

A frase mais ouvida quando terminou o concerto dos livros foi «A Feira já acabou!!...».

Isto é sintomático de quão aprazível foi.

 

Notícia enviada pelo dinamizador António Duro